Governador inaugura obra de ampliação e reforma do Hospital Zona Sul de Londrina –

O governador Roberto Requião e o vice-governador Orlando Pessuti inauguraram nesta quinta-feira (11), em Londrina, o Hospital Eulalino Ignácio de Andrade, conhecido como Hospital Zona Sul. O governo investiu cerca de R$ 10 milhões na reforma e ampliação do hospital, que agora vira referência regional para realização de cirurgias eletivas nas áreas de ginecologia, otorrinolaringologia, cirurgia infantil, vascular e plástica reparadora.
“É a terceira unidade hospitalar que inauguramos em Londrina. Agora, entregamos um hospital novo, um hospital de alta complexidade, com os melhores equipamentos que existem, uma estrutura magnífica. Com a inauguração do Hospital Zona Norte, que será inaugurado em breve, Londrina passará a ter o melhor sistema de atendimento pelo SUS (Sistema Único de Saúde) do Brasil”, destacou Requião.
Com a ampliação, o Hospital Zona Sul passa a contar com 130 leitos. Antes, possuía 40. “Cerca de 500 funcionários trabalharão aqui. Hoje, devemos ter uns 220. Isto é transformação, assim como são os programas da energia gratuita, da tarifa social da água e da isenção de impostos. Transformação é governar segundo a carta de Puebla, com opção clara e preferencial pelos pobres, o resto é transformismo”, disse ainda o governador.
O vice-governador Orlando Pessuti também ressaltou a importância da nova obra inaugurada. “Estamos promovendo uma grande mudança na área da saúde na região. Antes, o Hospital Zona Sul tinha 1,5 mil metros quadrados e, agora, são 6 mil metros quadrados de área construída – praticamente um hospital novo. Da mesma forma, o Hospital Zona Norte também terá grande ampliação”, anunciou.
Pessuti ressaltou ainda que, se o Governo do Paraná não tivesse que pagar a dívida contraída na venda do Banestado, seria possível a construção de 700 hospitais como o Hospital Zona Sul durante o atual governo.
Ao todo, já são 44 hospitais construídos, ampliados e reformados no Paraná, entre eles destacam-se o Zona Norte, em Londrina, o Hospital Regional do Litoral e o Hospital Regional de Ponta Grossa.
O secretário Gilberto Martin disse que na vida, vale o que acontece. “O Hospital Zona Sul está aqui, é uma realidade, assim como serão o Hospital da Zona Norte – a ser inaugurado no final de março – o Pronto-Socorro do Hospital Universitário, que foi totalmente reformado, e a construção do Centro de Queimados”, afirmou.
Martin disse ainda que nunca foi investido tanto na área de saúde quanto neste governo. “No governo anterior, o orçamento da saúde era de cerca de R$ 500 milhões. Em 2009, o orçamento superou os R$ 2,2 bilhões”, comparou.
O secretário de Obras Públicas, Julio Araújo Filho, adiantou que no mês de março outros dois grandes hospitais serão inaugurados: além do Hospital Zona Norte, o governo entrega também o Hospital de Ponta Grossa – o maior hospital regional construído com recursos estaduais.
“Somente em Londrina, a Secretaria de Obras Públicas já contratou 219 obras, sendo que 26 estão em andamento. São mais de R$ 86 milhões em obras públicas”, informou Araújo Filho.
ZONA SUL – Inaugurado em 1990, o Hospital da Zona Sul foi último construído com recursos próprios do Governo do Paraná antes de os novos hospitais começarem a ser edificados a partir de 2003. Os principais beneficiados com o novo hospital são os mais de 102 mil habitantes que vivem nos 15 bairros e nos sete distritos rurais da zona sul de Londrina. Além disso, o hospital está pronto para atender municípios vizinhos.
O médico Fernando Antonio Milani de Moura foi um dos primeiros diretores-clínicos do Hospital Zona Sul, na década de 90, e revelou que ficou emocionado com o novo hospital. “Aqui era tudo diferente. Hoje, está com verdadeiro aspecto de hospital. Antes mais parecia um postão de saúde. Agora, as pessoas vão ser atendidas com mais dignidade. Para mim, foi uma das melhores coisas que o Requião fez. Ele deu melhores condições de saúde para as pessoas que moram na zona sul”, destacou.
O morador da zona sul Jovino Rossi, 63 anos, que acompanhou a cerimônia de inauguração, disse que o hospital é importante para a população da região, que, segundo ele, é muito numerosa e necessitava de serviços de saúde mais amplos e próximos. “O hospital está muito bonito. O atendimento era bom e tenho certeza que vai ficar melhor”, avaliou.
INVESTIMENTOS – Nos sete anos do governo Requião, foram investidos na saúde de Londrina e região mais de R$ 149 milhões. Estes investimentos também renderam a ampliação do Hospital Zona Norte – que passou a contar com 130 leitos. Antes, eram 56.
O Pronto-Socorro do Hospital Universitário também foi totalmente reformado. Com investimentos de R$ 4,7 milhões, o número de leitos foi ampliado de 38 para 45. O Governo do Paraná fez a primeira reforma na unidade, inaugurada há 38 anos.
Ainda em Londrina, o Governo do Paraná também construiu o Centro de Queimados, anexo ao Hospital Universitário. Com investimentos de R$ 2,3 milhões, a unidade passou a ser segunda do Estado e terceira do Sul do país a realizar este tipo de atendimento.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: