Terminal de Fazenda Rio Grande está com 80% dos serviços concluídos

O terminal de ônibus metropolitano de Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba, está com 80% das obras concluídas. O terminal moderno é construído pelo Governo do Estado, na margem da BR-116 (pista no sentido de Curitiba), e custará R$ 4,8 milhões. A estimativa é que ele atenda, diariamente, cerca de 62 mil passageiros. Já foram feitas a drenagem subterrânea para águas pluviais, fundações, infraestrutura de vigas e confecção da estrutura metálica para cobertura.

Também já foram concluídas as pistas das plataformas para pedestres e as pistas dos ônibus, em que foram usados blocos intertravados de concreto (paver), material resistente ao tráfego intenso dos coletivos. Serão 19 plataformas para 17 linhas de ônibus; destas, 13 serão alimentadoras, três troncais e uma direta. O terminal terá 5.950 metros quadrados de área construída, incluindo lojas, sanitários, bicicletário e espaço para serviços públicos.
“Só restam os serviços de acabamento para a conclusão da obra, como, por exemplo, a colocação do revestimento cerâmico, a instalação de luminárias, pintura, paisagismo, sinalização horizontal e vertical”, registra o secretário de Desenvolvimento Urbano, Forte Netto. A previsão é que o terminal fique pronto em fim de março. “Temos pressa, porque a população sente-se desconfortável nas instalações do velho terminal que fica do outro lado da rodovia.”

NOVOS – Os passageiros do transporte público da RMC contam com quatro novos terminais, que são: Terminal de Araucária (Angélica), Terminal Guaraituba, Roça Grande e Alto Maracanã, os três em Colombo, que atendem cerca de 127 mil passageiros por dia útil. Em breve, os usuários vão contar com o de Fazenda Rio Grande, um em São José dos Pinhais, outro em Campo Largo, que totalizarão aproximadamente 154 mil passageiros atendidos/dia, bem como um miniterminal em Contenda e outro em Campina Grande do Sul, além da reforma e ampliação do Terminal do Cabral, em Curitiba.

Estas e outras obras fazem parte do Programa de Integração do Transporte (PIT), que está sendo realizado pelo Governo do Paraná por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedu) e de sua vinculada Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec). Os investimentos do PIT são da ordem de R$ 124,5 milhões.

CORREDOR – O programa estabelece um corredor metropolitano formado pela construção de terminais de passageiros e pavimentação de vias urbana. O corredor está interligando os municípios que estão ao redor da capital e tem o objetivo de desafogar o atual sistema radial de transporte, em que a maioria das linhas de ônibus passa por Curitiba, e de estabelecer, também, um eixo indutor de crescimento para a implantação de novas atividades sócio-econômicas.

Para tanto, estão sendo realizadas obras nos municípios de Almirante Tamandaré, Araucária, Campo Largo, Colombo, Contenda, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Pinhais, São José dos Pinhais, Quatro Barras, Campina Grande do Sul e Tijucas do Sul. Todas estas obras de infra-estrutura viária vão garantir melhoria da qualidade, rapidez e segurança do transporte coletivo possibilitando o deslocamento interregional, evitando o congestionamento das vias centrais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: